A tempestade

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Outono, sexta-feira.

Nosso dia da semana sagrado,  dia de sair para jantar, pedir o prato enorme de camarão a grega, vinho branco porque prefiro ao tinto....risadas com o maitre Beto....um pilequinho e cair na cama sem hora para acordar no sábado.

Isto era o que fazíamos quando a preocupação maior  da nossa vida, ainda era a economia do Brasil e se o Bolsonaro ia ganhar as eleicões; ou as aflições  normais com nossa filha ou nossos pais; ou  aquela preocupação basica imposta pelo stress diario, por quase nada, que davamos uma importancia maior do que devíamos.

Isto era num tempo onde nos sentíamos inatingíveis, onde achavamos que estavamos fazendo tudo certo, e que tragédias só acontecem no vizinho.

Exatos SEIS MESES depois, onde nossa vida foi virada do avesso, onde deparamos com a mortalidade  e quanto fragil somos, realidade esfregada nas nossas caras, sem nenhum aviso previo. Quem nos dera ter tido alguma dica.

E o lugar comum, a vida muda num minuto, e se náo morremos, contaremos a historia.

Senti vontade de voltar ao Lobas hoje, que esteve em silencio por anos, pois num outro momento, eu achei que não tinha mais nada de relevante a dizer.

Não voltei quando num esforço de dar algum brilho a vida, retomei a minha carreira de advogada, tendo que aprender tudo de novo ao 56 anos de idade. Era uma coisa legal pra contar.

Não voltei nos dias depressivos da menopausa, nos dias de incertezas, nos de chuva ou de sol brilhando.

Não voltei porque a vida parecia tão normal. Tão sem surpresas, por vezes até entediante, num compasso longo de espera. Espera de alguns sonhos meus, espera em outra dimensão de tempo, tão diferente desta, onde os dias se agonizam mergulhados numa grande dor.

Hoje voltei, para contar porque quero viver minha vida diferente, sob um outro prisma, um outro olhar, mais generoso.

Voltei para as palavras, de novo, companheiras e cumplices.

Voltei Lobas queridas, e espero ver voces por aqui!

Beijos

 

 

 

 

 


comentários (0)add comment

Escreva seu comentário
menor | maior

busy

Os mais lidos

Últimos comentários

Você está aqui: Comportamento A tempestade